Arquivo da tag: Segunda Revolta da Armada

A REVOLTA DA ARMADA E AS DIFICULDADES DE CONSOLIDAÇÃO DA REPÚBLICA BRASILEIRA

“E o povo assistiu à proclamação bestializados sem entender o que de fato estava acontecendo”

Dia 15 de Novembro de 1889, há exatos 122 anos o Brasil iniciava um novo momento de sua história política com a proclamação da república. O feito histórico esta diretamente ligado aos militares do Exército Brasileiro, encabeçados pelo Marechal Deodoro da Fonseca. Mas nosso foco não será exatamente o evento da proclamação e sim algumas de suas consequências como a Revolta da Armada.

Desde o princípio do processo da transição política, os líderes do Exército, como Benjamim Constant, bradavam que o republicanismo era um desejo tanto do Exército quanto da Marinha, que naquele tempo era conhecida popularmente como Armada. No entanto, essa afirmação não procedia pois a Marinha era defensora da monarquia. Tal postura pode ser entendida quando pensarmos na constituição da instituição, dentro das forças armadas era o setor mais elitista, muitas vezes associado à nobreza, recebendo salários melhores e maior reconhecimento do imperador.

Essa discordância quanto aos rumos políticos do país acabou resultando no envolvimento da Marinha em uma das mais representativas rebeliões contra a república brasileira.Três almirantes eram os chefes mais importantes da Marinha: Eduardo Wandenkolk, um dos poucos membros republicanos e participante do primeiro ministério de Deodoro; Custódio de Melo, um monarquista moderado e Saldanha Gama que também era monarquista.

Custódio de Melo

Saldanha da Gama

 

 

 

Duas revoltas da Armada ocorreram entre 1891 e 1893. A primeira delas, comandada pelo almirante Custódio de Melo, conseguiu através da pressão gerada, derrubar o governo de Marechal Deodoro da Fonseca. As tensões pareciam cessar com a derrubada do primeiro governo republicano, no entanto, não foi isso que aconteceu.

O Marechal Floriano Peixoto assumiu o governo com a difícil missão de criar um ambiente de maior estabilidade, consolidando, dessa forma, o projeto republicano. Ele ficou conhecido como Marechal de Ferro ,devido sua postura autoritária e severa com os movimentos anti-republicanos do período. A Marinha sofreu um abalo quando Eduardo Wanderkolk foi afastado de seu cargo ministerial, isso significava um completo afastamento do setor do centro de decisões políticas.

Mais uma vez a Marinha se rebelou contra o governo, em 1893, quando Custódio de Melo uniu-se a Saldanha da Gama com o objetivo de depor o governo de Floriano Peixoto. Navios de guerra foram mobilizados, com o objetivo de restaurar a monarquia, mas acabaram revelando pouco perigosos, por serem muito velhos. Os confrontos ocorreram na Baía da Guanabara, sem graves incidentes ou bombardeios, e na cidade de Desterro (que hoje recebe o nome de Florianópolis). Em desterro, Custódio de Melo instaurou um “governo provisório” e entrou em contato com membros da Revolta Federalista, que ocorria no Rio Grande do Sul, mas sem concluir nenhum tipo de apoio explicito.

Floriano Peixoto agiu com imenso rigor, colocando todas as forças em ação para findar as rebeliões que dificultavam a consolidação da república e em 13 de Março de 1895 acabou derrotando a Segunda Revolta da Armada. Os líderes do Movimento, Custódio de Melo e Saldanha da Gama, refugiaram-se em navios portugueses aportados na costa brasileira e posteriormente se uniram aos federalistas riograndenses. O destino desses dois combatentes foi definido na Revolta Federalista, Custódio acabou exilado em Buenos Aires com a derrota do movimento e Saldanha acabou morrendo em combate com uma lança em seu peito.

A proclamação da república foi um importante evento que marcou a nossa vida política, mas é também relevante observarmos que a consolidação desse sistema político foi problemática com a insatisfação de vários grupos que ainda acreditavam na monarquia brasileira.

CHARGE DO DIA

Olha que barato, uma charge que sugere como seria a proclamação da república nos dias de hoje, sobre a influência do fenômeno das redes sociais… doido demais!!!!

3 Comentários

Arquivado em HISTÓRIA DO BRASIL, Republica Velha(Espada e Café com Leite)