LENDO A HISTÓRIA: As Helenas de Chico

Mulheres de Atenas

Composição: Chico Buarque

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Vivem pros seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Quando amadas se perfumam
Se banham com leite, se arrumam
Suas melenas
Quando fustigadas não choram
Se ajoelham, pedem imploram
Mais duras penas, cadenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Sofrem pros seus maridos
Poder e força de Atenas

Quando eles embarcam soldados
Elas tecem longos bordados
Mil quarentenas
E quando eles voltam, sedentos
Querem arrancar, violentos
Carícias plenas, obscenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Despem-se pros maridos
Bravos guerreiros de Atenas

Quando eles se entopem de vinho
Costumam buscar um carinho
De outras falenas
Mas no fim da noite, aos pedaços
Quase sempre voltam pros braços
De suas pequenas, Helenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Geram pros seus maridos
Os novos filhos de Atenas

Elas não têm gosto ou vontade
Nem defeito, nem qualidade
Têm medo apenas
Não tem sonhos, só tem presságios
O seu homem, mares, naufrágios
Lindas sirenas, morenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Temem por seus maridos
Heróis e amantes de Atenas

As jovens viúvas marcadas
E as gestantes abandonadas, não fazem cenas
Vestem-se de negro, se encolhem
Se conformam e se recolhem
As suas novenas
Serenas

Mirem-se no exemplo
Daquelas mulheres de Atenas
Secam por seus maridos
Orgulho e raça de Atenas

Dêem uma sacada em outro gênio, Ney Matogrosso, interpretando essa obra de arte.


O gênio Chico Buarque colocou uma pulga atrás da orelha de um amigo nosso… A professora Bárbara é uma apaixonada pela obra desse autor e poderá falar coisas mais concisas do que eu vou tentar agora, mas fica pra mais tarde. Enquanto esperamos, viajem comigo nessa!

A pergunta de nosso colega é sobre a relação dessa música com algum grito contra a ditadura militar que foi instaurada no Brasil. Nós, leigos que somos, piramos diante de tal genialidade. O cara (Chico) tinha que brincar com as suas palavras para sair fora da censura que capava geral. O cara foi, no alto da sua nerdagem, pegar um exemplo para que o povo brasileiro seguisse.

Percebam como ele fala do sofrimento e das privações vividas pelas mulheres de uma civilização distante, no tempo e no espaço, da nossa. Mas nessa distância é que se encontram as ligações. As privações que estavam sendo vividas pelo povo brasileiro, privações silenciosas, que os perturbava dentro de suas casas, no âmago de sua liberdade foram expressas nessa música. Sem mencionarmos os casos em que o regime militar por ventura assassinava, sequestrava pais de família ou os filhos de uma, exilava pessoas consideradas subversivas causando um sentimento fortíssimo de indignação, acompanhado, é claro, de conformação, resignação.

Por isso Chico aconselhava o povo a seguir o exemplo de conformação dessas mulheres. Não se tinha como reclamar, protestar. Então o povo vivia uma situação muito análoga às helenas de Chico. Sem condições para fazer muita coisa, o que sobra é a resignação, a aceitação, tal qual as nossas mulheres de Atenas.

5 comentários sobre “LENDO A HISTÓRIA: As Helenas de Chico

  1. Folhetim – Folha de São Paulo – 1978
    Jary Cardoso e Maria da Paz

    (…) Folhetim – Nenhuma feminista te chamou de machão?

    CHICO – Isso eu acho uma bobagem. Tenho uma amiga feminista, a Rose Marie Muraro, que acha que estou de acordo com as teses do movimento feminista. Não sou contra o feminismo, mas acho que de vez em quando elas falam um montão de bobagens.

    Folhetim – Tipo o que, por exemplo.

    CHICO – Há muito tempo, quando não existia o movimento feminista, talvez seja uma das coisas comigo que me lembro mais em São Paulo, houve quem fez pregações nos bares da moda contra Com açúcar, com afeto, dizendo que eu colocava a mulher como sendo uma submissa. Eu respondo: realmente a mulher é submissa, é isso tudo, o machismo existe e se eu disser que não existe estou sendo machista, porque estou querendo escamotear uma realidade. Eu estou colocando uma situação, não estou de acordo com ela, a mesma situação estou colocando pelo canto de Pedro pedreiro… O homem é pobre, se eu disser que ele é rico aí vou estar sendo fascista. Isso aconteceu quando fiz aquela música Partido alto, que dizia “Deus me fez um cara pobre, desdentado e feio pele e osso simplesmente, quase sem recheio….” Me disseram na censura que essa música era uma ofensa ao povo brasileiro. Eu não acho que ela deve ser isso não. Se disser que o pobre é bonito e rico um coitadinho, é a mesma coisa que dizer que a mulher é forte e o homem um pobre coitado. Ah, outra coisa que andaram falando também é por causa de Mulheres de Atenas… Aí eu fico preocupado com a capacidade crítica das pessoas. Aliás, é uma música feita para uma peça, tem aquela coisa, mas achei que era bastante claro que estava dizendo uma coisa com um refrão que era contradito o tempo todo pela letra da música, tipo outra música que está proibida e que fiz pro Calabar, “vence na vida quem diz sim”, e o tempo todo repete o refrão. Mas se forem me chamar de positivista por causa disso, aí é absurdo. Pô, a música toda diz “não mirem-se nas mulheres”… agora pra ter graça tem que botar ” mirem-se no exemplo”, pra vocês verem o que vai acontecer.

    ps: Amo esse cara e tenho dito!

  2. Excelente! Visceral a interpretação de Ney Matogrosso. Confere à canção a teatralidade que ela necessita. Genial!

  3. Olá meus caros,

    Muito bem postado, na verdade esse blog anda cade vez melhor.
    Queria aproveitar e sugerir que façam o mesmo com “Construção”

    Até logo,

    Lucas Cabral

    1. fala meu caro fangoneta!
      valew a força e até mais! vamo tenta faze alguma coisa com construção também.
      grande abraço!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s